domingo, 29 de janeiro de 2017

O roupeiro velho ganha cara nova

Esse roupeiro é bem velho. Desde que me conheço por gente sempre esteve em casa. Era dos meus pais e eu herdei. Gosto muito dele porque é de madeira maciça, mas de tempos em tempos dou uma renovada nele. Pode-se ver que é um roupeiro simples.
Eu tenho um problema aqui em casa, que é um problema comum na maioria das casas do Rio Grande do Sul: a umidade do inverno. Com o frio, a tendência é deixar as casas fechadas nessa estação e o resultado é desastroso, o mofo toma conta de tudo, principalmente no banheiro. Mas também as paredes e o teto dos outros cômodos da casa costumam ficar escuros.
Voltando ao roupeiro, já tive roupas mofadas mesmo guardadas. Percebi que devia dar mais ventilação a ele. Então resolvi tirar o miolo de madeira das portas do roupeiro, que já estavam danificadas, e colocar apenas tecido. Estiquei bem o tecido e grampeei com grampeador de móveis, que é uma ferramenta muito útil para quem é adepto do faça você mesmo.
Vamos ver agora no próximo inverno se vai dar certo essa solução. Eu costumo colocar giz dentro dos roupeiros para ajudar a absorver a umidade.
Abaixo,as transformações que esse roupeiro já passou.
A tinta já estava amarelada e feia 
O roupeiro foi raspado e lixado para tirar a tinta velha.
O miolo da porta foi retirado e foi colocado apenas tecido para ventilar melhor.
Recebeu três demãos de tinta esmalte à base de água, que é menos agressiva.
Aqui o detalhe da porta com o tecido, que foi colocado com grampeador de móveis.

sábado, 28 de janeiro de 2017

Uma nova chance para uma cadeira velha

Continuando com o reaproveitamento de móveis velhos, aceitei o desafio de deixar três cadeiras maltratadas pelo tempo, mas ainda muito fortes, com uma nova cara. Decidi que vou pintar a primeira delas de branco e as outras duas ainda estou pensando se pinto uma de cada cor ou se mantenho as três brancas. Pelo menos fiz a minha irmã desistir de querer comprar cadeiras novas. Tenho também uma mesa velha de madeira boa que também vai ganhar um trato e já temos os móveis "novos" da copa.
Em época de crise é que flui a criatividade e eu não admito que móveis de madeira boa e forte sejam colocados no lixo. A madeira tem um custo ambiental alto e temos que aproveitar ao máximo, principalmente se forem feitos de madeira forte e maciça como dessas cadeiras rústicas.
O antes e depois da cadeira velha.
Esse detalhe foi feito com a colagem de guardanapo para decoupage 
(só para quebrar um pouco com o branco).

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Uma nova mesinha lateral de duas peças avulsas e velhas

O mês de janeiro é o meu mês de férias e o meu divertimento preferido é...trabalhar. Faço tudo que não tenho tempo de fazer durante o ano. 
Vocês já ouviram falar que se guardamos alguma coisa por mais de um ano é porque não vamos mais usar? Comigo não funciona assim. Tinha duas peças guardadas há muito tempo. Vou mostrar para vocês uma mesinha lateral feita a partir de duas peças avulsas e bem velhas. Uma é o suporte de uma mesinha lateral velha, cujo tampo quebrou e não foi possível recuperar e que tinha guardado há mais de dois anos. Ganhei da cunhada, então não sei que idade tinha, mas os pés da mesa são de madeira boa e são torneados. Seria uma pena jogar no lixo. Depois vem o tampo de uma banqueta que comprei numa loja de móveis usados há anos e que a base quebrou (sentei um belo dia e fui ao chão - tenho 50 kg, não foi sobrepeso...). Aí resolvi unir aquele pé de mesa bonitinho com o tampo feio e manchado, mas que ainda dava para o gasto. O primeiro passo foi lavar o tampo mas as manchas do tecido não saíram, o segundo passo foi cobrir com um tecido bonitinho e novo. Grampeei o tecido no tampo depois de esticar bem. O segundo passo foi parafusar o pé da mesa no tampo. Simples assim. Não virou uma banqueta nova, porque não sei se a estrutura aguenta peso, mas ficou uma mesinha bem graciosa.
Quando eu tiver com tudo pintado (eu faço a pintura da casa também) e ajeitado eu mostro como ficou junto com os outros móveis. Espero que esse post tenha dado alguma ideia de reaproveitamento de peças que iriam para o lixo.
A união de duas peças avulsas formou uma nova peça.
O antes e depois de um velho tampo de uma banqueta quebrada.
O velho pé de mesinha lateral.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

A transformação de um banquinho que ia para o lixo

Eu fui criada por pais que não nos deixavam, a mim e aos meus irmãos, desperdiçar nada, desde alimento, roupas e devíamos aproveitar ao máximo tudo o que a gente tivesse. Muito provável isso viesse dos tempos de necessidade em que eles viveram. Mas isso ficou tão forte em mim que me transformou numa pessoa avessa ao consumismo. Eu olho alguma coisa e penso que ela pode vir a ser útil, às vezes a ideia não vem na hora, mas vai chegando aos poucos. Com o banquinho eu ia trabalhando com ele e a ideia do que fazer com ele ia surgindo. Esse banquinho estava velho, sujo, atirado no fundo do pátio e com a parte de baixo podre. Mas tirando a parte bem de baixo apodrecida, a madeira estava boa. Precisaria dar um jeito de colocar dois suportes que ficam na lateral que ajudam a dar firmeza no banquinho  e que não existiam mais. Consegui fazer os dois que faltavam com pedaços de madeira que achei.
Estava precisando muito de um banquinho baixo e foi muito divertido ver aquele horrível ir tomando forma e ficando tão lindinho. Quase não precisei prepará-lo para receber tinta porque ele estava bem curtido pelo tempo em que ficou lá fora tomando chuva, sol, vento...
A primeira etapa foi lavar, a segunda dar uma lixadinha de leve, a terceira foi passar três demãos de tinta esmalte branca a base de água, que é excelente porque não deixa cheiro e é menos agressiva, a quarta etapa foi colar um guardanapo para decoupage no assento e a última parte foi passar verniz transparente por cima do guardanapo para proteger e poder limpar sem danificar.
O resultado ficou assim. Amei! 




Aqui parte das pernas do banquinho velho que foram retiradas.
Achei nos meus arquivos do Picasa essa foto de 2012 quando o banquinho já era velho.

Outro banquinho
Esse banquinho fiz em 2012. O passo a passo está AQUI.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Mandalas

Para relaxar e aumentar a concentração pode-se  fazer muitas coisas. Uma delas é, em silêncio ou com uma música de fundo suave, pintar uma mandala. 

Mandala é um termo em sânscrito que significa “centro, circulo, anel mágico”. Na RAE (Real Academia Espanhola), ela é definida como um desenho complexo que costuma ser circular e que representa as forças reguladoras do universo, servindo como apoio na meditação. Geralmente, uma mandala é uma imagem simbólica baseada em figuras geométricas como o círculo e o quadrado, que se relacionam com o mundo espiritual.

Existe uma variedade infinita de mandalas, desde figuras simples até as mais complexas com forma de lótus ou de roda. Podem ser desenhadas sobre uma folha de papel, pintadas ou bordadas em tecido, inclusive constituindo o piso em alguns edifícios.

Mandalas são um método de cura para a alma. As mandalas são a fusão de corpo, espírito e alma. Elas  vão ajudá-lo a descobrir a sua própria criatividade. Você vai descobrir a si mesmo e à nova realidade que o rodeia. Vai superar a rotina e o estresse com mais facilidade, se acalmar, ganhar confiança e serenidade.

Mandala de cd - Como fazer

Preparando o cd ou dvd
Tem várias dicas de como preparar o CD para deixá-lo transparente. Pode ser água.sabão e uma esponjinha (a parte verde), pode ser grudar uma fita adesiva (lembre-se de fazer um risco com estilete e a partir daí retirar a película com a fita) e puxar como depilação. Também li sobre deixar de molho em água sanitária, mas esta eu não gostei porque água sanitária é poluente. Então acho que as duas primeiras são melhores.
Se for DVD é só colocar a ponta de uma faca, ou de uma tesoura bem fina no circulo do meio do DVD e forçar assim separa as duas películas, quando separadas a de baixo é transparente.

Material
tinta dimensional brilhante
- um cd ou dvd velho
- tinta verniz vitral (cores variadas)
- tinta dimensional glitter
-pincel fino
Você deve criar o desenho que desejar e escolher as cores que sentir inspiração. Caso tenha dificuldade no início, escolha um desenho de sua preferência e transfira para o cd. Depois de feito o desenho, contorne com tinta dimensional na cor que desejar e espere secar.
Imagem: Amém manualidades
Imagem: Amém manualidades
Com toda a pintura já seca, você usa a tinta dimensional glitter para fazer os detalhes, como pontinhos e arabescos. Pode-se colar canutilhos, lantejoulas e vitrilhos, para dar um charme a mais.E outra dica legal é reaproveitar pedras de bijouterias velhas.
Imagem: Amém manualidades
Imagem: Amém manualidades
Depois você faz um furo no alto usando agulha quente. Por esse furo você vai passar o cordão que usará para pendurar o seu móbile. Você pode incrementar esse cordão com contas e pedras.
Imagem: Amém manualidades
Imagem: Amém manualidades


Mandalas para pintar
AQUI 15 modelos de mandala para pintar.

Fonte: Mandalas para Pintar, A Mente é Maravilhosa, De Tudo Um Pouco, Vila do Artesão, Amém manualidades.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Organização do banheiro

Depois da cozinha, o cômodo mais frequentado da casa é o banheiro. Isso aumenta a probabilidade de que a desordem se instale. No entanto, por ser quase sempre o menor cômodo da casa, torna-se fácil e simples organizá-lo. Se você quer ver ordem na casa e ver resultados imediatos, comece a tarefa pelo banheiro.

Remova a bagunça

Observe bem o banheiro antes de organizá-lo. Qual a tarefa mais difícil: o gabinete da pia ou a desordem das gavetas? Há muita coisa jogada no chão que não deveria estar ali? Tudo isso pode ser resolvido com a remoção geral da bagunça com estratégias simples de organização e com ajuda de alguns recipientes e produtos baratos.

O primeiro passo é remover a confusão. Quantas escovas de dente há no armário? Quantas são necessárias? Jogue fora as escovas de dente velhas ou use-as para limpar o rejunte dos azulejos ou pequenos objetos. Nesse caso, guarde-as junto com o material de limpeza.

Quando for verificar o gabinete da pia e as gavetas, é provável que encontre coisas em duplicata, como vidros de remédio, curativos, adesivos, cosméticos e outros produtos parcialmente usados. Arrume-os como achar melhor, mas não coloque produtos por vencer ao lado de produtos novos. Consuma antes os produtos mais velhos que ainda estão dentro do prazo de validade. Você pode colocar os produtos em duplicata, como xampu, para outro banheiro. Também pode aproveitar outras duplicatas para fazer um kit para levar no carro ou um necessaire para viagem. Também é uma oportunidade para doar.

Para manter a bancada da pia livre da bagunça é necessário achar um lugar para cada coisa. Organize as gavetas por categoria, por exemplo, uma para cosméticos, outra para produtos de higiene e assim por diante. Para evitar que as gavetas virem uma confusão, adote divisórias compradas prontas para separar produtos similares ou organize-os em recipientes de papelão ou plástico.
Se houver espaço no banheiro para mais prateleiras e gavetas, você pode adotar algumas soluções bem simples. Instale prateleiras ao longo de uma parede. Outra opção é comprar um armário de parede, um gabinete avulso com gavetas e prateleiras ou uma cantoneira. Prateleiras corrediças de metal são ideais para acomodar toalhas, sabonetes e outros objetos pequenos. Os produtos de higiene das crianças e os bichinhos de borracha que elas gostam de levar para o banho devem ficar separados numa prateleira ou numa sacola de nylon pendurada na torneira ou num gancho de pressão.

Organize o boxe e a banheira com o uso de suportes próprios para sabonetes, xampus, esponjas e até lâmina de barbear. Isso reduz a desordem e torna mais fácil limpar tanto o boxe quanto a banheira. Se você mantém muitos frascos no boxe, compre um suporte de pressão, que tem mais espaço do que os suportes simples. Assim, será possível organizar todos os xampus e outros produtos sem causar confusão.
O armário dos remédios

Especialistas em organização orientam que os medicamentos não devem ser guardados no banheiro. Elas alertam que a oscilação de temperatura e da umidade do banheiro pode danificá-los. O melhor é guardar os medicamentos em caixas de plástico, de preferência com divisórias,  com etiquetas com o nome e a validade. Os medicamentos podem ficar no quarto ou mesmo na cozinha, mas devem ficar longe do alcance de crianças.

Organização de cosméticos e artigos de perfumaria

Não é aconselhável guardar maquiagem no banheiro já que o ambiente quente e úmido favorece a proliferação de bactérias. Perfumes também não é aconselhado. A umidade do chuveiro pode afetar a qualidade dos perfumes. Com o tempo, eles perdem o aroma característico e podem até causar danos à pele.
O que pode ficar no banheiro são os produtos para os dentes, desodorantes e produtos para cabelo, que são resistentes à umidade e ao calor. Também não há problema em guardar creme para o rosto, desde que bem tampados.
Separe os produtos por finalidades, por exemplo, desodorantes, produtos para cabelo, protetores e bloqueadores solares.
armazene os objetos de acordo com o tamanho e formatos diversos, de acordo com a quantidade de produtos e os mais utilizados pela família. Opte por caixas de acrílico transparente para facilitar a visualização do conteúdo.
Coloque as caixas utilizadas em pilha nas prateleiras dos armários, deixando os produtos mais utilizados na frente.
Produtos com maior volume, como xampus, condicionadores, hidratantes podem ser guardados soltos no armário.
Pendure tudo
Se toalhas e peças de roupa estão sempre jogadas no chão do banheiro, o motivo talvez seja a falta de lugares apropriados para pendurá-las. Esse é um problema fácil de resolver. Seguem-se algumas dicas:
Ponha mais ganchos atrás da porta do banheiro ou nas paredes. Se tiver crianças, instale alguns ao alcance delas.
Aumente o número de suporte para toalhas.
Prenda numa parede um suporte com múltiplos ganchos.
Instale vários ganchos atrás da porta ou ao longo de uma parede para pendurar os roupões.
Pendure uma sacola atrás da porta ou use uma cesta de vime para recolher a roupa suja.
Dicas para  acomodar toalhas em espaços pequenos
Enrole as toalhas e guarde-as numa cesta perto da banheira ou do boxe.
Use uma estante de vinhos para guardar toalhas de rosto.
Pendure no teto uma corrente e prenda nela uma cesta de metal para estocar toalhas extras, sabonetes e outros artigos para banho.

Guarde no banheiro o que é do banheiro
Se houver espaço deixe no banheiro os produtos de limpeza específicos para banheiros.
O papel higiênico deve ser guardado o mais próximo possível do vaso sanitário.
Fonte - livro: SMALLIN. Donna. Organize-se: Soluções simples e fáceis para vencer o desafio diário da bagunça.
Fonte - Internet: g1.Globo.com, revistadonna.clicrbs.com, organizesuavida.com.br.
Imagem: http://www.shelterness.com

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Como fazer lindos papéis artesanais

Muitas vezes sentimos vontade de fazer algo pelo nosso planeta, para melhorar o meio ambiente e não sabemos exatamente por onde começar. Pois bem, a reciclagem de papel é uma ótima oportunidade de fazer algo e o resultado é belíssimo. Você pode usar o papel artesanal para várias coisas como bloquinhos, agendas, convites para festas ou casamento, cartões de aniversário ou outro evento, cobrir caixas organizadoras e tantas outras ideias que vocês poderão ter. Vamos aproveitar as férias para botar a mão na massa? Aproveite e coloque as crianças no trabalho. Elas vão adorar!

Por que reciclar papel?

A maior parte das indústrias, comércio e  pessoas consume excessivamente papel feito a partir de árvores. A indústria global de papel consome cerca de 4 bilhões de árvores por ano , principalmente pinus e eucalipto. Segundo dados publicados pelo Green Savers, deixar de consumir papel por um dia salvaria 11 milhões de árvores. Segundo esse mesmo estudo, cerca de 10 litros de água são necessários para fazer uma única folha de papel A4 – algo inacreditável quando a água é o recurso mais procurado e escasso do mundo.
Com a reciclagem de papel  é possível prolongar a vida das fibras de celulose, um recurso natural que vem da madeira, já que o desmatamento é uma realidade preocupante e afeta todo o planeta.

Benefícios Reciclagem de Papel:

O consumo de madeira é reduzido, o que favorece o desenvolvimento das florestas e reduz os custos de corte, transporte e manuseio.

Como fazer papel artesanal

1. Coletar todos os tipos de papéis: papel sulfite, papelão, caixas de embalagens de produtos, papel de presente, folhas de caderno, entre outros;
2. Escolher detalhadamente e separar os papéis por cor e tipo, pra não dar diferença no resultado final;
3. Retirar todo tipo de impurezas e objetos que possam estar nos papéis, como grampos, clipes, elásticos, adesivos;
4. Cortar o papel em tiras finas facilita e agiliza o próximo passo. O papel deve ser colocado de molho na água de um dia para o outro – utilize a proporção de três medidas de água para uma de papel;
5. As tiras de papel molhadas devem ser colocadas no liquidificador e trituradas até obter-se uma massa pastosa, totalmente dissolvida. Retire-a do liquidificador e coloque-a numa bacia de tamanho maior ou igual à tela que você irá utilizar;
6. Alguns “ingredientes” devem ser adicionados à massa, como corantes, fibras naturais para textura do papel, cola para dar liga à massa, carbonato de sódio para a lisura, borato de sódio (que protege contra fungos), correção do pH da água e outros itens opcionais para deixar o seu papel reciclado mais personalizado, como folhagens e flores para decoração;
7. Com a massa pronta na bacia, mergulhe a tela com a moldura e vá retirando aos poucos, na posição horizontal. Espere escorrer a água e limpe o excesso com uma esponja;
8. Agora é só deixar secar a sua folha de papel reciclado sobre um jornal ou um pano. Coloque algum peso sobre a folha, como tábuas de madeira.
Resumo

Dicas importantes para confeccionar o seu papel

1. Para dar um efeito decorativo ao seu papel misture à polpa: linha, gaze, fio de lã, casca de cebola ou casca de alho, chá em saquinho, pétalas de flores e outras fibras.
2. Bata no liquidificador junto com o papel picado: papel de presente, casca de cebola ou de alho.
3. Coloque sobre a folha ainda molhada: barbante, pedaços de cartolina, pano de tricô ou crochê. Neste caso, a secagem será natural - não é necessário pressionar com o pedaço de madeira.
4. Para ter papel colorido: bata papel crepom com água no liquidificador e junte essa mistura à polpa. 5. Outra opção é adicionar guache ou anilina diretamente à polpa.
Lembrete
A tela de nylon deve ficar bem esticada, presa à moldura por tachinhas ou grampos.
Reutilize a água que ficar na bacia para bater mais papel no liquidificador
Conserve a polpa que sobrar: peneire e esprema com um pano. Guarde, ainda molhada (em pote plástico no congelador) ou seca (em saco de algodão).
A polpa deve ser ainda conservada em temperatura ambiente.

Veja como fica












Fonte: Pensamento Verde, Só Biologia, Revista Artesanato, Cultura Mix, Arte do Lixo, A palavra é AMOR, De papel reciclado, Green Savers.

sábado, 14 de janeiro de 2017

10 dicas para a organização da geladeira

Comece a organizar sua geladeira retirando dela tudo que estiver "sobrando". Arrume primeiro a prateleira superior e vá descendo. Abra cada embalagem, verifique o prazo de validade e jogue fora tudo o que não estiver em boas condições. Descarte pequenas sobras de comida e acomode os demais gêneros em potes de vários tamanhos. Não deixe nenhum tipo de comida fora do recipiente adequado.

Observe quantos alimentos se estragaram por ter ficado ocultos ou esquecidos no fundo da geladeira. Organizar bem a sua geladeira evita o desperdício de alimentos e de dinheiro. Um bom planejamento para fazer as compras de mantimentos também ajuda.

Outra forma de reduzir o desperdício é fazer uma lista de sobras, frios, vegetais e outros alimentos perecíveis e fixá-la na porta da geladeira. Essa lista também diminui a necessidade de abrir tanto a geladeira, além de poupar energia elétrica e manter os alimentos frescos por mais tempo.

O lado externo da porta da geladeira também pode estar precisando de ordem. Remova todos os lembretes e recados e tudo quanto possa estar "poluindo" a porta de sua geladeira, deixando apenas o indispensável. O ideal seria manter a porta livre de tantos ímãs e penduricalhos.
Evite o excesso de ímãs e penduricalhos para não poluir visualmente.
Agora que sua geladeira está livre do excesso, é hora de organizá-la. A primeira coisa é decidir o melhor lugar para cada alimento. Abaixo algumas dicas importantes:

1. O compartimento de carnes é o ponto mais frio da geladeira -mantenha nele sempre os alimentos que vai descongelar para o consumo (não é o meu caso porque não como carne).

2. A gaveta maior da geladeira é fechada para manter a umidade. Guarde ali os vegetais. A alface ficará mais fresca se você a lavar, retirar o excesso de água das folhas e guardá-la em sacos plásticos lacrados. Retire o ar dos sacos antes de fechá-los. Esses sacos também servem para proteger o brócolis, cenouras, couve-flor, aipo, vagem, entre outros.
Se você lavar e conservar os vegetais em embalagens lacradas, não só prolongará a durabilidade deles, como também manterá a gaveta sempre limpa. Além disso, essas embalagens podem ser limpas e reutilizadas.
Pimentões, berinjelas, abóboras, beterrabas, repolhos e cogumelos podem ser envolvidos em sacos plásticos frouxos e guardados na gaveta. Faça o mesmo com ervas frescas, como salsa e cebolinha (mas sem lavá-las).
Vegetais e frutas organizados.
3. Alguns vegetais não devem  ficar na geladeira. O frio destrói o sabor dos pepinos. Você deve mergulhá-los em água fria e guardá-los em local fresco e seco. Se quiser servi-los gelados, resfrie-os um pouco antes de comê-los. As batatas também não devem ficar na geladeira, pois o amido se degrada rapidamente. Se você assar uma batata que esteve no refrigerador, ela ficará pastosa. Batatas, abobrinhas, alho, gengibre e cebolas se conservam melhor em locais frescos e secos.

4. Quase todas as frutas se dão melhor em temperatura ambiente até amadurecer. Isso inclui melões, maçãs, peras, ameixas, abacates e abacaxis. Para acelerar a maturação, ponha as frutas em sacos de papel. Não lave uvas nem morangos senão na hora de comer, porque a camada que os envolve serve para protegê-los. Guarde na geladeira em sacos plásticos frouxos e com alguns furos para não abafá-los. Nunca refrigere os tomates, deixe-os em local fresco e seco e só coma-os depois de maduros. As frutas maduras e já cortadas (exceto as bananas) devem ficar na geladeira para durar mais. As frutas cítricas devem permanecer em temperatura ambiente porque têm uma cobertura cerosa que conserva seu frescor.

5. Coloque na porta da geladeira apenas alimentos ou sucos em garrafas, jarros, ou frascos, agrupando-os conforme o tipo. Você pode usar uma prateleira para geleias, compotas e caldas e outra para condimentos e molhos. Ovos não devem ser guardados na porta da geladeira. Toda vez que se abre a porta, os ovos ficam expostos ao oxigênio e isso acelera sua deterioração. Para mantê-los frescos por mais tempo, deixe-os na própria embalagem e bem longe da porta.
A porta da geladeira pode guardar as garrafas de suco ou refrigerante.
6. Existem produtos que podem ajudar a organizar a geladeira. Você pode usar prateleiras corrediças para facilitar o acesso a todos os alimentos e evitar que se estraguem, porque fica mais fácil visualizá-los.
7. Outra maneira de facilitar o acesso aos alimentos é guardar produtos similares, como queijos, em caixas de plástico transparente que pode ser retirada da geladeira. Essa também é uma ótima maneira de acomodar garrafas e frascos que não cabem na porta da geladeira.

8. Para guardar sobras de alimentos de maneira limpa e organizada, compre conjuntos acopláveis de recipientes de vidro ou de plástico. Os recipientes quadrados e retangulares acomodam melhor os alimentos do que os redondos, assim como os transparentes permitem visualização imediata do conteúdo. Uma boa ideia é colocar rótulos nos recipientes e datá-los. Guarde as sobras sempre no mesmo lugar da geladeira e verifique-as todos os dias para evitar o desperdício. Não refrigere latas abertas de alimentos, transfira o que sobrou na lata para um recipiente de vidro ou plástico.
Geladeira organizada com potes transparentes.
9. Você pode também comprar para a sua geladeira um contêiner próprio para latas e garrafas, para estocar refrigerantes ou sucos.

10. Tome cuidado para não sobrecarregar a geladeira. O ar frio precisa circular com liberdade para que os alimentos não estraguem antes da hora.
Limpeza da geladeira

Quando for limpar a geladeira, a primeira coisa a fazer é esvazia-la e remover as prateleiras e gavetas móveis.
- Para limpeza das prateleiras e gavetas móveis
Use  uma solução de vinagre branco, limão e água.  Basta misturar 3 colheres de sopa de vinagre branco (de limão, álcool ou maçã), 1 colher de suco de limão coado e 1 litro de água. Aplique esta mistura na bucha e use para limpar estas partes, depois enxágue em água corrente e seque com um pano limpo e que não solte fiapos.
- Para limpar as paredes da geladeira e/ou freezer, use a seguinte receita:
Ingredientes
1 litro de água
2 colheres de sobremesa de bicarbonato de sódio
2 colheres de sopa de vinagre de limão
Modo de fazer
Embeba uma bucha nesta mistura e aplique na geladeira, usando o lado mais macio da esponja. Use um pano seco que não solte fiapo para secar e pronto

Fonte - Livro: SMALLIN, Donna. Organize-se: Soluções simples e fáceis para vencer o desafio diário da bagunça. Editora Gente.
Fonte - Internet: Lar Natural

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...