"Quando se fala na sustentabilidade do planeta Terra, as pequenas mas significativas ações cotidianas de cada um, valem muito mais do que longos e evasivos discursos impregnados de proposituras que raramente são transformadas em realidade". (Prof. Zenobio Eloy Fardin)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Para as baixinhas

Definitivamente moda não é o meu forte, então o que escrevo é uma orientação para mulheres desligadas como eu desse tipo de assunto, mas que, por sua vez, querem ter um visual agradável aos  próprios olhos.
Tenho 1,53 metros de altura e nasci num estado do Brasil ( o Rio Grande do Sul) que foi colonizado por europeus e onde existem muitas mulheres altas. Obviamente esse não é o meu caso. Na adolescência ser baixinha era um problema porque as gurias altas sempre apareciam primeiro. Mas na vida adulta aprendi a aceitar o  meu corpo com os pequenos ou grandes defeitos (não que ser baixinha seja um defeito) e procuro valorizá-lo de modo que as roupas que visto fiquem bem. Mas também não sou fanática pelo assunto, até porque não tenho tantas roupas assim, prefiro ter poucas peças de qualidade. Fui educada a não ser  consumista e acho que aprendi bem a lição, tanto que repassei esse ensinamento aos meus filhos. Mas vivemos numa sociedade onde ter boa aparência é quase que uma exigência. Entendo que as pessoas vão muito além das aparências e das roupas que usa, mas por uma questão de trabalho gosto de vestir roupas que me façam sentir bem e que me agradem quando olho no espelho. Gosto da harmonia.
Observo que a moda está mais democrática e oferece opções para diferentes biotipos. Mulheres de estatura baixa, mesmo sem apelar para o salto alto ( que já usei muito), podem ficar com um visual bonito e harmonioso com a sua altura. Afinal, vivemos num país com tanta diversidade, que há lugar para todos os biotipos, cada uma de nós explorando e valorizando o que temos de melhor.
"Independente da altura dos sapatos alguns truques e dicas podem ajudar  a valorizar o corpo mignon, realçando potencialidades, através do uso de peças, cores e proporções que deixam qualquer petit um mulherão". (Mauren Motta)
A maioria das mulheres baixinhas gostariam de alongar a silhueta. Isso é relativamente fácil de conseguir se você observar as dicas abaixo:
- Cores e estampas têm influência nos efeitos visuais da roupa no corpo. As mulheres mais baixas devem evitar, estampas muito grandes e optar pelos desenhos menores. Listras verticais são a forma mais simples de alongar e afinar o corpo visualmente, já as horizontais, achatam e engordam.
- Use roupas monocromáticas ou vestidos com pouca variação na cor.
- Uma maneira óbvia de alongar  é usar sapatos de salto alto. No entanto, não mais de 5 cm de altura. (Se você escolher um salto mais alto ficará fora de proporção.)
- Comprar roupas e acessórios proporcional à altura. Isto é importante porque se você escolher peças grandes podem sobrecarregar o visual.
 - A saia ou calça de cintura alta faz as pernas mais longas, por outro, também “cortam” a silhueta, por isso é importante não escolher peças de cores tão contrastantes.
- Use roupas com decote V que valoriza a parte de cima do corpo.
- Escolha óculos e óculos de sol proporcionais ao seu rosto e ao resto do seu corpo.
- Escolha uma bolsa que adequada ao seu corpo. Em muitos casos,  bolsas grandes  não são sua melhor aposta.
Fonte:  Jornal Zero Hora - Donna - Estilo, por Mauren Motta, Portais da Moda - Dicas de Estilo, por Manuela Casali Cordeiro, Miss Ana Blog - Cómo vestir se soy bajita, Vestirtebien - Aprende como vestir si eres bajita en 6 pasos, por Diana Castano.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...