"Quando se fala na sustentabilidade do planeta Terra, as pequenas mas significativas ações cotidianas de cada um, valem muito mais do que longos e evasivos discursos impregnados de proposituras que raramente são transformadas em realidade". (Prof. Zenobio Eloy Fardin)

domingo, 29 de janeiro de 2017

O roupeiro velho ganha cara nova

Esse roupeiro é bem velho. Desde que me conheço por gente sempre esteve em casa. Era dos meus pais e eu herdei. Gosto muito dele porque é de madeira maciça, mas de tempos em tempos dou uma renovada nele. Pode-se ver que é um roupeiro simples.
Eu tenho um problema aqui em casa, que é um problema comum na maioria das casas do Rio Grande do Sul: a umidade do inverno. Com o frio, a tendência é deixar as casas fechadas nessa estação e o resultado é desastroso, o mofo toma conta de tudo, principalmente no banheiro. Mas também as paredes e o teto dos outros cômodos da casa costumam ficar escuros.
Voltando ao roupeiro, já tive roupas mofadas mesmo guardadas. Percebi que devia dar mais ventilação a ele. Então resolvi tirar o miolo de madeira das portas do roupeiro, que já estavam danificadas, e colocar apenas tecido. Estiquei bem o tecido e grampeei com grampeador de móveis, que é uma ferramenta muito útil para quem é adepto do faça você mesmo.
Vamos ver agora no próximo inverno se vai dar certo essa solução. Eu costumo colocar giz dentro dos roupeiros para ajudar a absorver a umidade.
Abaixo,as transformações que esse roupeiro já passou.
A tinta já estava amarelada e feia 
O roupeiro foi raspado e lixado para tirar a tinta velha.
O miolo da porta foi retirado e foi colocado apenas tecido para ventilar melhor.
Recebeu três demãos de tinta esmalte à base de água, que é menos agressiva.
Aqui o detalhe da porta com o tecido, que foi colocado com grampeador de móveis.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...