quinta-feira, 27 de maio de 2010

O ar que nos protege

No começo, não tínhamos o ar como é hoje, em torno da bola de fogo que era a Terra, só havia uma mistura de gases, feita principalmente por hélio e hidrogênio.
 
Há cerca de 3,5 bilhões de anos, a Terra já esfriara o bastante para formar uma crosta endurecida. Vulcões liberavam novos gases, como o vapor de água, dióxido de carbono, amoníaco, metano e óxido de enxofre. Na camada gasosa que envolvia o planeta, faltava o oxigênio livre.
 
Mais tempo se passou. Formaram-se os oceanos e surgiram organismos capazes de tirar o oxigênio (O2) do gás carbônico (CO2). A proporção de O2  na atmosfera subiu e parte do carbono foi absorvida na composição de seres vivos inanimados, como rochas.
 
A nova composição do ar garantiu temperatura e umidade estáveis. Também se formou uma camada com ozônio (O3na estratosfera (altitude média de 30 km), capaz de filtrar o excesso de raios ultravioleta do Sol, mortais para os seres vivos.


As moléculas de ar circulam no ambiente há milhões de anos. E por não ser visível, não ter gosto e não ter cheiro, a não ser quando está muito poluído, os cientistas  só buscaram entender suas propriedades há pouco mais de dois séculos. Ele é uma mistura de gases, formando uma fina camada em torno da Terra, que protege a vida ao manter a temperatura estável contra o frio externo.

Fazem parte do ar alguns dos chamados gases do efeito estufa, como dióxido de carbono (CO3), metano (CH4) e vapor d'água (H2O), que tem a capacidade de reter parte do calor do Sol refletido próximo da superfície terrestre. Graças a isso, a temperatura da Terra permaneceu em 15°C, em média, ao longo dos últimos milênios. Sem isso, a temperatura média seria bem mais alta, ou mais baixa (-17°C, segundo alguns cientistas), o que inviabilizaria a vida como ela é.


A partir da era industrial, as atividades econômicas aumentaram a descarga de uma grande variedade de poluentes na atmosfera, que podem alterar o equilíbrio original da atmosfera a ponto de prejudicar a vida no planeta.
Fonte: Mudanças ambientais globais. Pensar+agir na escola e na comunidade/Caderno ar
Imagem: Fernando Audibert

                                                                                                                                                         

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...