Querido(a) leitor(a), você sabe como podemos ajudar o nosso planeta a continuar vivo? Com pequenas ações no nosso dia a dia. O planeta Terra pede socorro, já não suporta tanto lixo produzido pelo ser humano. Ser sustentável é, antes de tudo, ser consciente. Podemos fazer a nossa parte dando uma nova vida a quase tudo que tem como destino o lixo. Aproveitar ao máximo os objetos que fazem parte do nosso dia a dia, como os celulares, por exemplo, e não nos deixarmos levar pela sedução da indústria do consumismo. E não são só os objetos que merecem atenção, mas os recursos naturais da Terra que estão se esgotando. A água está se tornando cada vez mais escassa, e o pouco que ainda resta está sendo poluído devido a negligência e descaso com que as autoridades e os próprios consumidores tem em relação a proteção das nascentes, das matas ciliares, do uso dos rios como esgoto. Desastres ambientais estão ocorrendo todos os dias, como o de Mariana/MG/Brasil, que colocam em risco a sobrevivência do ser humano e de todas as espécies do planeta. Precisamos urgentemente mudar o nosso modo de pensar, de individual para coletivo, a fim de poder auxiliar o nosso planeta a continuar vivo.

sábado, 2 de maio de 2009

Casas de terra



Há muito tempo que tenho um interesse especial por moradias sustentáveis. Volta e meia estou na internet procurando algo sobre o assunto.Uma das coisas que tem me fascinado é o barro na construção de casas.
No Brasil não é coisa nova, as casas de taipa, de pau-a-pique são comuns nas residências mais humildes do interior. Acontece que esse recurso barato está disponível a todos e não precisa vir de longe.

Segundo informações, as residências feitas com terra saem bem mais baratas que as convencionais. Um tipo em especial chamou a minha atenção, que é o superadobe. As casas são feitas de terra socada dentro de sacos que são empilhados formando paredes. Como gosto de testar tudo, quero fazer uma coisa bem simples de superadobe, um banco de jardim, talvez, para testar a técnica.

Se alguém já trabalhou com superadobe, gostaria que entrasse em contato comigo para que eu possa saber mais sobre o assunto.

Eu quero uma casa assim.

Para mais informações sobre o assunto arquitetura de terra, consulte Arquitetura de terra.

Imagem: Wikipédia

6 comentários:

Lugirão disse...

Do superadobe não sei, mas minha avó morava numa casa de taipa, e resistiu muito para que fizessem a sua cada de tijolos.

Uma das características da casa de taipa é que é quente no inverno e fresca no verão.

A cada da minha avó era tão bem feita , que mal de dava para notar que não era a chamada casa de "tijolos".

Bom fim de semana.

Regina Bolico disse...

Oi Lucia!
Que legal esse teu relato. Adoraria conhecer uma casa feita de barro. O que soube é exatamente isso que você escreveu, que elas são quentes no frio e frescas no calor.
Um ótimo final de semana prá ti também.

Abraços.

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui lendo e observando o seu blog e os seus escritos! Aprendendo um pouco se não se importa!! Abraço Ademar!!

ODM São Paulo 2009 disse...

Olá,
Trabalho na Fundação Alphaville com responsabilidade social, nós possuimos um CES "Centro de estudo de sustentabilidade", este centro é uma Bioconstrução, posso dizer melhor uma construção de baixo impacto, onde sua estrutura é feita de barro e bambu...vale a pena conhecer, fica em Santana do paranaíba e sua visita é gratuíta.
Caso tenha interesse em ver fotos, me encaminhe o e-mail que lhe encaminho.
Bjos
Daniela Nicolini
(11) 7742-4398

Anônimo disse...

Oi, Regina
Não sei onde você mora, mas aqui em Campinas existem várias casas centenárias feitas de barro, no meu processo de formação de Educador Ambiental construímos uma composteira de adobe, foi uma experiência bastante construtiva, tem o livro "Manual do Arquiteto Descalço que mostra estas técnicas, se quiser eu o tenho em arquivo e posso enviá-lo e tem um pessoal de Limeira que construiu em super adobe, vou tentar encontrar o endereço deles.
Um abraço
Mara
maraiborges@terra.com.br

Regina Bolico disse...

Oi Mara!
Estou entrando em contato com você por email para saber mais sobre o material que você tem. Gostaria também de conseguir fotos para publicar no blog.
Um abraço!

Daniela!
Também estarei te encaminhando um email pra saber sobre o material que você tem.
Um abraço!

.

.

.

.