"Quando se fala na sustentabilidade do planeta Terra, as pequenas mas significativas ações cotidianas de cada um, valem muito mais do que longos e evasivos discursos impregnados de proposituras que raramente são transformadas em realidade". (Prof. Zenobio Eloy Fardin)

segunda-feira, 31 de março de 2008

Movimentos ambientalistas - Década de 1970


Fase da regulamentação e do controle ambiental

 Em 1972, o Clube de Roma publicou o seu relatório Limits to Growth (Limites do Crescimento Econômico). Qual foi a importância desse relatório?
      
O Clube de Roma era formado por um grupo de trinta especialistas de várias áreas para discutir a crise atual (da época) e futura da humanidade. O relatório apresentava modelos globais baseados nas técnicas de análise de sistemas projetados para predizer como seria o futuro caso houvesse modificações ou ajustes nos modelos de desenvolvimento adotados. O documento condenava a busca incessante do crescimento econômico a qualquer custo.
      
Os resultados da análise desse documento foram levados à Conferência de Estocolmo, em julho de 1972. Ali estiveram reunidos representantes de 113 países para a Conferência da ONU sobre o Ambiente Humano. A Conferência de Estocolmo gerou a Declaração sobre o Ambiente Humano, que estabeleceu o Plano de Ação Mundial e recomendou que deveria ser desenvolvido um Programa Internacional de Educação Ambiental com o propósito de educar o cidadão comum para a compreensão dos mecanismos de sustentação da vida na Terra.
      
Durante a Conferência aconteceu o registro mais polêmico e que foi patrocinado pelo Brasil. Os representantes brasileiros na Conferência portavam um cartaz que dizia: "Bem-vindos à poluição, estamos abertos para ela. O Brasil é um país que não tem restrições. Temos várias cidades que receberiam de braços abertos a sua poluição, porque o que nós queremos são empregos, são dólares para o nosso desenvolvimento". Foi um escândalo internacional!!! Representantes do mundo inteiro preocupados com a degradação ambiental do planeta e o Brasil apresentava uma proprosta para levar poluição ao país. E conseguiu, é desse período Cubatão, Rio Guaíba, Tietê, Projeto Carajás, entre outros...
      
Após a Conferência de Estocolmo poluir passa a ser crime em vários países. Nações começam a criar seus órgãos ambientais e suas legislações visando o controle da poluição ambiental. Essa fase é chamada de a década da regulamentação e do controle ambiental.
      
Na década de 1970 acontece também a crise energética mundial, causada pelo aumento abusivo do preço do petróleo. Então, além da poluição, dois novos temas passam a fazer parte da luta ambiental: a racionalização do uso de energia e a busca por combustíveis mais puros.

Texto baseado em Tópicos em educação ambiental: recortes didáticos sobre o meio ambiente, de Berenice Weissheimer Roth
Disciplina: Desenvolvimento Sustentável (Profª Letícia Hostin Lima)
Pós-graduação "Lato Sensu" Educação Ambiental e Gestão dos Recursos Naturais" - outubro de 2007

domingo, 30 de março de 2008

Movimentos ambientalistas - Década de 1960


A Conscientização

Sempre me perguntava, em que momento começaram os movimentos ambientalistas mundiais? Qual foi o estopim para que isso acontecesse?
     
Bem, parece que tudo começou na década de 1960, quando houve uma súbita queda na qualidade de vida nos países industrializados. Mais precisamente em 1962, uma seqüência de desastres ambientais começou a acontecer em várias partes do mundo, como a contaminação da baía de Minamata no Japão, em que centenas de pessoas foram envenenadas por mercúrio depois de comerem peixes. Nesse período, a jornalista Rachel Carson lançou um livro que viria a se tornar um clássico dos movimentos preservacionista, ambientalista e ecologista. O livro Primavera Silenciosa alertava para a crescente perda da qualidade de vida produzida pelo uso indiscriminado e excessivo dos produtos químicos e os efeitos dessa utilização sobre os recursos ambientais. Esse livro provocou uma inquietação internacional a respeito do tema meio ambiente.
     
Esses movimentos ambientalistas pioneiros foram motivados pela contestação às contaminações das águas e do ar dos países industrializados. Percebeu-se que resíduos industriais podiam penetrar na cadeia alimentar e além de matar, causar deformações físicas em larga escala. Por causa da pressão dos movimentos ambientalistas da época começou uma fase de cuidados com o meio ambiente, como a descontaminação do rio Tâmisa em Londres, já declarado biologicamente morto pelos cientistas, além de cuidados com o ar da cidade. Essa fase pioneira de cuidados com o meio ambiente é chamada de a década da conscientização.

Texto baseado em Tópicos em educação ambiental: recortes didáticos sobre o meio ambiente, de Berenice Weissheimer Roth



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...